Revista de Administração, Sociedade e Inovação https://www.rasi.vr.uff.br/index.php/rasi <p align="justify">A Revista Administração, Sociedade e Inovação (<strong>RASI</strong>) é um periódico científico e tecnológico do Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA), programa sediado no Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS), unidade da Universidade Federal Fluminense (UFF). Adota as melhores práticas editoriais e segue as recomendações e normas do QUALIS/CAPES e do <a title="Boas Práticas" href="http://www.anpad.org.br/diversos/boas_praticas.pdf" target="_blank" rel="noopener">Manual de Boas Práticas da Publicação Científica da ANPAD</a>&nbsp;. O seu processo editorial é realizado por meio da plataforma digital SEER (Serviço de Eletrônico de Editoração de Revistas), com o objetivo de garantir a transparência e livre acesso a leitores e autores, favorecendo o intercâmbio entre instituições nacionais e internacionais. Nesse sentido, a RASI conta com a colaboração de avaliadores <em>ad hoc</em> externos, alheios à sua equipe editorial e à instituição editora, mediante processo de avaliação do tipo <em>double blind review</em>.</p> Universidade Federal Fluminense, Programa de Pós-graduação em Administração (Fluminense Federal University, Master Program in Management) pt-BR Revista de Administração, Sociedade e Inovação 2447-8156 <p align="justify">A RASI, de acordo com a&nbsp;<a href="http://www.mct.gov.br/legis/leis/9610_98.htm">Lei nº 9.610, de 19.02.98</a>&nbsp;que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências, adota as seguintes condições da Cessão de Direitos Autorais:</p> <ol> <li class="show">A Revista de Administração Sociedade e Inovação (RASI) mantém, com a cessão dos direitos autorais, a posse dos direitos sobre os conteúdos por ela publicados;</li> <li class="show">O autor retém seus direitos morais do conteúdo, incluindo o direito de ser identificado como autor sempre que o conteúdo for publicado;</li> <li class="show">Apesar da atribuição dos direitos autorais o autor retém o direito de reutilizar o material em coleções futuras de seu próprio trabalho sem ônus. Os reconhecimentos da publicação anterior na RASI são as únicas exigências em tais casos;</li> <li class="show">O autor pode fazer fotocópias do conteúdo, ou distribuí-lo por meio de correio eletrônico ou fax, desde que destinadas às suas próprias aulas e com finalidade de atender objetivos de pesquisa, sob a condição de que: (a) tais cópias não sejam revendidas e (b) referência a fonte original da publicação e o nome da RASI estejam indicados claramente em todas as cópias feitas do material.</li> </ol> Evidências da Relação entre Inovação Organizacional e Inovação Tecnológica na Indústria Brasileira https://www.rasi.vr.uff.br/index.php/rasi/article/view/463 <p>O objetivo deste estudo foi verificar se existe complementaridade da Inovação Organizacional (IO) com a Inovação Tecnológica (IT). Para a análise empírica, utilizou-se como base de dados as edições de 2008 e 2011 da Pesquisa de Inovação (PINTEC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os resultados da análise empírica realizada nas empresas situadas no Brasil evidenciam que: i) a quantidade de empresas que realizaram IO concomitantemente com outro tipo de inovação (produto, processo ou marketing) são superiores ao grupo de empresas que realizaram apenas IT (produto ou processo); ii) as empresas que realizam mais de um tipo de inovação apresentam um perfil diferenciado, no que se refere aos indicadores: relações de cooperação, capital estrangeiro, grupo, exportação, apoio do governo e P&amp;D contínuo, nas atividades inovativas, superiores aos grupos e empresas que realizam apenas um tipo de inovação; e iii) a análise de correlação mostra a existência de correlação positiva e fraca entre IO e IT.</p> Carlos Eduardo de Oliveira Ana Paula Macedo de Avellar Copyright (c) 2021 Revista de Administração, Sociedade e Inovação http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-09-01 2021-09-01 7 3 9 29 10.20401/rasi.7.3.463 Cooperação (im)possível: https://www.rasi.vr.uff.br/index.php/rasi/article/view/494 <p>A busca por novas formas de gestão, operacionalização e iniciativas constantes por desenvolvimento e inovação pode proporcionar um ambiente de cooperação entre Empresas e Instituições de Ensino Superior - IES. A presente pesquisa teve como objetivo compreender os tipos de relacionamentos estabelecidos e suas eventuais barreiras entre as IES e as Empresas inseridas na Região do Grande ABC. Quanto a sua metodologia, trata-se de uma abordagem qualitativa, classificada como uma pesquisa exploratória, descrevendo a percepção das IES, composto em sua totalidade por 12 instituições territorialmente concentradas na região. O relacionamento entre as IES e as empresas apresentam dados que podem configurar essa cooperação como uma estratégia empresarial a ser explorada pelo ambiente corporativo, como acesso privilegiado a recursos humanos qualificados, busca por soluções dos problemas empresariais, além de contribuir positivamente para uma melhora na imagem empresarial e prestígio para o meio acadêmico local. Contudo, tal cooperação ainda se configura sob traços incipientes, com a necessidade de melhores ajustes e constantes debates.</p> Esdras da Silva Costa Leandro Campi Prearo Copyright (c) 2021 Revista de Administração, Sociedade e Inovação http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-09-01 2021-09-01 7 3 30 46 10.20401/rasi.7.3.494 Educação Empreendedora nos Cursos de Graduação da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) https://www.rasi.vr.uff.br/index.php/rasi/article/view/478 <p>As mudanças ocorridas nas últimas décadas nas relações do trabalho, da produção e do consumo impulsionadas principalmente pelas revoluções tecnológicas impactaram a sociedade e passaram a exigir dos indivíduos novos conhecimentos e habilidades para suprir o mercado de trabalho cada vez mais dinâmico e proativo. A introdução de disciplinas voltadas ao empreendedorismo no âmbito acadêmico procura adequar o ensino universitário a nova realidade social, servindo como uma ferramenta auxiliar de aperfeiçoamento acadêmico e profissional, aprimorando a criticidade, flexibilidade, iniciativa, capacidade técnica e de inovação, capacitando pessoas a lidar com novos desafios exigidos pelas organizações. O presente artigo tem como objetivo avaliar o desenvolvimento do ensino voltado ao empreendedorismo nos cursos de graduação da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).</p> Rui Ernesto Ribas Zanchet Luan Carlos Santos Silva Copyright (c) 2021 Revista de Administração, Sociedade e Inovação http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-09-01 2021-09-01 7 3 47 68 10.20401/rasi.7.3.478 Acesso à Informação em Tempos de Pandemia: https://www.rasi.vr.uff.br/index.php/rasi/article/view/499 <p>O presente estudo teve por objetivo apurar se os municípios fluminenses que decretaram estado de calamidade pública em decorrência da pandemia de Covid-19 estão cumprindo as determinações que constam no §2º do art. 4º da Lei nº 13.979/2020 no que tange à divulgação de informações sobre as aquisições e contratações realizadas por dispensa de licitação em seus sites oficiais na <em>internet.</em> Para tanto, verificou-se o atendimento da legislação através de consulta online no portal eletrônico de cada um dos municípios fluminenses da amostra, utilizando, para fins de mensuração, o modelo de análise proposto. Trata-se de um estudo de natureza descritiva, realizado por meio de um levantamento, com abordagem qualitativa e que tem como fonte de evidência a observação direta documentada por meio de um protocolo de observação. Em 83% dos portais eletrônicos oficiais dos municípios averiguados, foram encontradas informações concernentes à dispensa de licitação fundamentada na situação emergencial de combate à pandemia de Covid-19. Contudo, isso não significa que todos eles atenderam os preceitos legais em sua totalidade. Foi possível identificar a necessidade de uniformização de muitas informações, bem como a inexistência de publicidade dos contratos emergenciais. De modo geral, nenhum município cumpriu plenamente todos os requisitos determinados pela legislação. Cabe ressaltar que os resultados obtidos se limitam à amostra de municípios selecionados.</p> Elen Maiara dos Santos Reis Ramos Copyright (c) 2021 Revista de Administração, Sociedade e Inovação http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-09-01 2021-09-01 7 3 69 88 10.20401/rasi.7.3.499 Comunidades de Prática: https://www.rasi.vr.uff.br/index.php/rasi/article/view/503 <p>A partir da década de 1990, um volume substancial de literatura foi publicado sobre comunidades de prática (CP) e muitos pesquisadores investigaram sua existência e a eficácia em uma variedade de contextos. Nesse cenário, este estudo tem como objetivo investigar se a construção do conhecimento de um grupo de pesquisa de doutorado ocorre na forma de uma CP. Utilizando a abordagem conceitual proposta por Wenger (1998) como base analítica, o presente estudo combinou vários métodos de investigação, como observação participante, análise do conteúdo das mídias sociais, entrevista e questionário. Os dados coletados foram registrados em diários de campo que foram posteriormente analisados ??(Bardin, 2011). Os resultados indicam que os membros constroem seus conhecimentos de forma colaborativa e cooperativa. As dimensões propostas por Wenger (1998) para identificar e distinguir CPs estavam presentes no grupo pesquisado. A conclusão é que o grupo de pesquisa investigado pode ser classificado como uma CP.</p> Zélia Halicki Adriano Stadler Sieglinde Kindl Cunha Yára Lúcia Mazziotti Bulgacov Copyright (c) 2021 Revista de Administração, Sociedade e Inovação http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-09-01 2021-09-01 7 3 89 103 10.20401/rasi.7.3.503 A Utilização de Tecnologia da Informação por Micro e Pequenas Empresas: https://www.rasi.vr.uff.br/index.php/rasi/article/view/484 <p>Este artigo tem por objetivo caracterizar a utilização de Tecnologia da Informação (TI) para a gestão empresarial de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) do setor de cerâmica artística e de decoração, localizado em município do estado de São Paulo. Trata-se de pesquisa exploratória-descritiva, aplicada, com abordagem qualitativa, desenvolvida por meio de uma pesquisa de campo, apoiada em pesquisa bibliográfica. O levantamento de campo foi realizado por meio de questionário e entrevistas com empresários e de depoimentos de agentes conhecedores do setor. Como resultado, pôde-se identificar baixo nível de utilização dos recursos de TI para a gestão empresarial: as MPEs, quando os utilizam, não o fazem estrategicamente. As dificuldades enfrentadas: na delimitação do universo de pesquisa, composto por empresas de cerâmica artística e de decoração, em município do interior do estado de São Paulo e na identificação de MPEs presentes nesse universo propiciaram resultados adicionais, de caráter metodológico, relativos a estratégias para localização de listagem e acesso a MPEs.</p> Alexander Ferreira Lavelli Paulo Fernando Lima Claudio Luís Piratelli Edmundo Escrivão Filho Leonel Mazzali Vera Mariza Henriques de Miranda Costa Copyright (c) 2021 Revista de Administração, Sociedade e Inovação http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-09-01 2021-09-01 7 3 104 122 10.20401/rasi.7.3.484 Seis Anos da RASI: https://www.rasi.vr.uff.br/index.php/rasi/article/view/632 Marcelo Amaral Bruno Brandão Fischer Virgílio Cézar da Silva Oliveira Sheila Serafim Silva Edilane Carraro Copyright (c) 2021 Revista de Administração, Sociedade e Inovação http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-09-01 2021-09-01 7 3 1 8 10.20401/rasi.7.3.632